• Banner Blog

A covid-19 pode danificar a nossa pele? Entenda aqui!

Autor*: Ingrid Caroline Figueiredo, Victor Nardelli Durço, Vitor Yukio Ninomiya, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Desde o início de 2020 estamos vivendo a pandemia da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus e que é responsável por inúmeras mortes em todo o mundo, inclusive no Brasil. 


Por ser um assunto relevante, a todo momento há cobertura da mídia e você já deve estar cansado de ver e escutar sobre os sintomas da covid-19: tosse, febre, coriza, dor de garganta e até o sintoma mais grave: falta de ar. Mas, você sabia que a covid-19 também pode afetar a nossa pele? Neste texto vamos conversar um pouco mais sobre esse assunto!

 

Como a covid-19 afeta a nossa pele?

Duas revisões científicas, uma publicada em junho e outra em julho deste ano, abordaram o tema lesões dermatológicas associadas à covid-19.  De acordo com esses estudos, ainda  que sejam  consideradas manifestações incomuns da doença, as lesões cutâneas associadas ao novo coronavírus se desenvolvem alguns dias antes dos sintomas mais comuns da covid-19 e não têm relação com a gravidade dessa doença.
Essas lesões guardam semelhança com lesões de outras doenças dermatológicas causadas por vírus, podendo atingir pele, unhas e mucosas e se apresentando de diferentes formas: vermelhidão (mais comum), coceira intensa , manchas, bolhas, vergões etc, com distribuição variada pelo corpo.

 

É sempre culpa da presença do vírus?

Não, nem sempre as lesões de pele associadas à covid-19 são causadas diretamente pelo novo coronavírus, existem outras situações relacionadas ao contexto da pandemia que podem provocar problemas dermatológicos. O uso de certos medicamentos podem provocar reações na pele inesperadas, como no caso das chamadas farmacodermias (manifestações cutâneas decorrente da interação do medicamento com o organismo do indivíduo que apresente hipersensibilidade ou reação adversa). Assim, podendo causar vários efeitos adversos, como o surgimento de manchas avermelhadas na pele, com pequenas bolhas por todo o corpo.

Além disso, a pandemia trouxe uma mudança comportamental significativa: agora as pessoas se preocupam em lavar as mãos e passar álcool gel com mais frequência. Isso pode causar em algumas peles alergia aos agentes limpantes, com descamação e coceira. 

Também, não podemos nos esquecer de que em um momento de pandemia em que as pessoas estão preocupadas o tempo todo, seja com sua saúde e com a saúde de entes queridos, seja com os efeitos da pandemia em sua vida social e econômica, o estresse é muito presente. Isso favorece o aparecimento de doenças de pele causadas por outros vírus, como os da família Herpesvírus, e queda repentina de cabelo, inclusive em mulheres.

 

Portanto, como nos proteger da covid-19?

A covid-19 é uma doença ainda muito recente para todos, assim persistem muitas dúvidas, inclusive sobre como abordar as manifestações de pele dessa doença. Dessa forma, devemos manter as recomendações de distanciamento social, higiene das mãos, uso de máscara e etiqueta respiratória. Também é bastante importante lidar bem com o estresse e ter cuidados básicos com a pele: hidratação e uso de sabonetes gentis para a lavagem de mãos. Se quiser saber mais sobre formas saudáveis de manejar o estresse, confira este texto também disponível no nosso blog!

 

Quer entender melhor os termos e conceitos sobre o novo coronavírus e a pandemia de covid-19? Acesse o nosso Dicionário "Para Entender a Pandemia"!

 

*Este post foi escrito pelos alunos da Faculdade de Medicina da UFMG pela parceria da SES-MG com o projeto Adote sua Vizinhança em Tempos de covid-19.

© 2022 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.