• Banner Blog

Afinal, o que é o platô na pandemia?

Autores*: Letícia Massensini Oliveira, Vitor Yukio Ninomiya, Gabriella Yuka Shiomatsu, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Em uma pandemia é comum que surjam palavras desconhecidas. Assim, termos médicos complicados se tornam parte do dia a dia, aparecendo na TV, no rádio, nos jornais e na internet. Um dos conceitos que vem sendo muito comentado é o platô da covid-19.

Entender os termos utilizados durante uma pandemia é de extrema importância para que possamos entender a epidemiologia da doença, ou seja, compreender cada vez mais as características de como a covid-19 se espalha e afeta a população.

Para Michael Ryan, diretor de emergências sanitárias da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil passa por uma situação de platô. Mas o que isso significa? Continue lendo nosso post para entender melhor!

 

Afinal, o que significa o termo platô da covid-19?

Platô, do francês plateau, remete a planalto, ou seja, algo plano e elevado. Vamos entender melhor sobre isso? 

 

 O platô, devido a sua forma linear, é utilizada como descrição gráfica epidemiológica na covid-19.

 

Imagine que você está caminhando por um morro inclinado e, de repente, chega ao final da subida e encontra um terreno reto e continua assim por um bom tempo até começar uma descida. Essa parte reta (plana, horizontal) seria correspondente ao que é chamado de platô da covid-19 nos gráficos que mostram a evolução de casos de covid-19 em uma região.

Isso significa que o platô corresponde a uma estabilização no número de novos casos confirmados da doença: não há aumento nem redução significativas referentes a esses números. A variação é pequena. Isso pode ser visualizado nos gráficos disponíveis em boletins epidemiológicos, como os da Secretaria do Estado de Saúde de Minas Gerais. Esses boletins fazem uma análise da doença, considerando:

  • tempo (data em que as pessoas foram infectadas); 
  • local;
  • características das pessoas infectadas.

Devemos lembrar que, apesar do momento de estabilização, essa situação pode mudar a depender de alguns fatores. Vamos entender um pouco mais?

 

Como o platô pode ser interpretado?

O platô pode representar uma notícia positiva, mas é preciso manter a cautela: é o momento de serem aprimoradas as medidas eficazes contra a covid-19 e mantê-las. Você pode conferir algumas medidas pensadas para o estado de Minas Gerais no plano Minas Consciente!

 

A análise do platô nos gráficos de novos casos de covid-19 deve ser feita com cautela.

 

Qual a diferença entre: platô natural x platô artificial? 

De maneira simples, o platô natural é atingido quando uma parcela da população é diretamente contaminada pelo vírus. Buscar um platô natural da covid-19 pode representar um risco já que, no momento atual, não há tratamento eficaz comprovado. 

Já o platô artificial é atingido quando há algum tipo de interferência externa, como a vacinação ou a adoção de medidas de distanciamento social e prevenção individual. No primeiro caso, a população vacinada traria uma provável estabilização do número de casos, atingindo, assim, um platô artificial. Já a adoção de medidas preventivas evita que o vírus consiga se transmitir eficientemente.

 

As medidas de prevenção contra o coronavírus são importantes para o controle da pandemia.

 

Por tudo isso, para que evitemos o colapso dos sistemas de saúde, devemos continuar seguindo as medidas preventivas, de acordo com o planejamento do Minas Consciente! Assim, chegaremos a um nível de estabilização (platô) realmente positivo! Confira o Boletim Epidemiológico para obter dados atualizados sobre a covid-19 em Minas Gerais!

Gostou de saber mais sobre esse tema? Agora que você já entendeu mais sobre o que é platô e algumas de suas diferenciações (natural x artificial), compartilhe este texto nas redes sociais e faça parte da luta contra a covid-19!

 

Quer saber mais sobre coronavírus? Siga a SES-MG no Instagram, no Facebook e no Twitter.

*Este post foi escrito pelos alunos da Faculdade de Medicina da UFMG pela parceria da SES-MG com o projeto Adote sua Vizinhança em Tempos de covid-19.

Este texto foi redigido conforme as evidências disponíveis até 18/08/2020.

© 2022 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.