• Banner Blog

Afinal, para que serve a média móvel?

Autores*: Pedro Otávio Oliveira Santos, Vitor Yukio Ninomiya, Gabriella Yuka Shiomatsu, Ricardo Tadeu de Carvalho.

No estado de Minas Gerais, o atual cenário gerado pela pandemia da covid-19 nos traz dados, que são publicados no Boletim Epidemiológico. E é para entender como esses números vêm se comportando que vamos analisar o que é a média móvel!

Afinal, com tantas informações, podemos ficar confusos e não interpretá-las de forma correta. Entender os conceitos epidemiológicos se tornou essencial no mundo atual. 

Por isso, elaboramos este post para explicar um importante conceito: a média móvel. Quer entender mais? Acompanhe nosso post!

 

O que é a média móvel e o que ela diz sobre a pandemia? 

Como já vimos acima, os números de casos confirmados e de óbitos pela covid-19 são contabilizados dia após dia. Com tantas informações, a pergunta que os médicos e epidemiologistas se fazem é a seguinte: o número de mortes diário tem aumentado ou está se estabilizando? E, para responder a esta pergunta, algumas ferramentas matemáticas são necessárias para que haja uma resposta fiel à nossa realidade atual.

A ferramenta matemática que nos permite responder à pergunta é a chamada média móvel. Esse recurso nos permite analisar se o número de casos confirmados e o de mortes da covid-19 na última semana tem aumentado ou diminuído, de acordo com o mesmo intervalo de tempo das semanas anteriores. Ou seja, a média móvel é calculada somando-se o número de casos de cada um dos sete dias anteriores e dividindo esse resultado por 7 (que é o número de dias considerado). Além disso, é importante ressaltar que não são os óbitos ocorridos na semana que necessariamente entram na contabilização, mas aqueles registrados no sistema durante a semana.

Calculadora para obter a média móvel do número de casos e mortes por covid-19.

Mas talvez você esteja se perguntando: por que fazer tantos cálculos? Pense com a gente: a nossa percepção sobre o aumento ou a diminuição no número de casos é essencial no manejo das medidas públicas do combate à pandemia. Assim, quanto mais precisos e próximos da nossa realidade atual forem esses números, essas medidas serão melhor elaboradas e mais vidas poderão ser salvas!

Como analisar a pandemia com a média móvel?

Sabendo de tudo isso, o próximo passo é entender: para que serve a média móvel? A média móvel dos últimos 7 dias, ou seja, a média de mortes que ocorreu neste período pode ser comparada com as médias das semanas anteriores. Assim, podemos observar se esse número está aumentando, estabilizando ou diminuindo! Se o valor encontrado for apenas 15% maior ou 15% menor do que as semanas anteriores, considera-se que o contágio está estável!

Gráficos representando a análise epidemiológica da média móvel do novo coronavírus.

A média móvel pode ser usada para comparações entre países?

Agora que entendemos como a média móvel pode ser usada para avaliar a progressão da pandemia em um determinado estado ou país, é possível extrapolarmos esta ferramenta para comparações internacionais! Um estudo realizado na Índia, utilizou a média móvel para criar uma ferramenta que, além analisar a progressão da pandemia, foi capaz de prever o crescimento no número de infectados pela covid-19 e as chances de cura em diversos países do mundo!

Para saber mais...

Esta ferramenta é um modelo avançado de média móvel autorregressiva integrada. Mas o que significa esse nome tão grande? A ferramenta é “regressiva” pois ela analisa os dados atuais e também os do passado (mortes que também ocorreram nas semanas anteriores), e para evitar erros matemáticos no processo a ferramenta utiliza a média dos valores prévios de forma semelhante como vimos acima!

 

Atualmente, o Brasil possui uma média móvel de 1.011 mortes diárias por covid-19, sendo que já estamos há sete semanas com este número acima de mil. Com o intuito de reduzir essa média, as medidas de distanciamento social, uso de máscaras e higienização de mãos e superfícies têm sido de fundamental utilidade.

Medidas de prevenção da covid-19.

Aliado a isso, o Governo de MG conta com um programa de flexibilização planejada do distanciamento consciente. Ele é baseado em análises de saúde pública e da economia com o intuito de preservar a população e evitar uma subida do número de casos ou uma média móvel com número elevado de óbitos para o tamanho da população de Minas Gerais, que é a segunda maior do país. Para conseguirmos o sucesso, a população precisa reforçar as medidas preventivas, como distanciamento social e físico, higienização das mãos. uso de máscaras, entre outras. 

 

Quer saber mais sobre coronavírus? Siga a SES-MG no Instagram, no Facebook e no Twitter.

*Este post foi escrito pelos alunos da Faculdade de Medicina da UFMG pela parceria da SES-MG com o projeto Adote sua Vizinhança em Tempos de covid-19.

Este texto foi redigido conforme as evidências disponíveis até 19/08/2020.

© 2022 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.