Governo de Minas envia doses extras de vacinas contra covid-19 a municípios em situação crítica

Nesta que é a maior operação de vacinação da história de Minas Gerais, dez cidades irão receber doses extras para imunizar a população de 75 a 79 anos

Crédito: Gil LeonardiOs municípios de João Monlevade, Varzelândia, Manhuaçu, Caputira, Mutum, Ipanema, Porteirinha, Ponte Nova, Guaraciaba e Araporã estão recebendo, desde segunda-feira (15/3), 370 doses extras de vacina contra covid-19 para cada cidade.

Os imunizantes fazem parte da reserva técnica e o envio foi deliberado em reunião do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) em 11/3.  Foram consideradas as especificidades de cada território e a identificação do risco frente aos impactos do coronavírus na respectiva população.

Os lotes, direcionados sob escolta das Forças de Segurança do Estado para as cidades que estão em situação crítica, já se encontram disponíveis nas Unidades Regionais de Saúde (URS) da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). As cidades poderão, com isso, imunizar mais 135 pessoas dos grupos prioritários.

Segundo a diretora de Vigilância de Agravos Transmissíveis da SES-MG, Janaína Fonseca, os municípios elencados foram avaliados por meio de indicadores pré-estipulados pela Sala de Situação e analisados a partir da criticidade em relação à ocupação de leitos, mortalidade e incidência nos últimos sete dias. A partir da análise desses indicadores, foi feita uma escala de risco, com o objetivo de identificar as situações epidemiológicas mais críticas, sendo priorizados os municípios com população abaixo de 100 mil habitantes que fazem parte da onda roxa do plano Minas Consciente.

"Esses municípios deverão seguir na imunização do grupo de idosos de 75 a 79 anos. Caso algum deles conclua a vacinação de 100% desta população, poderá vacinar a população de 70 a 74 anos, conforme disponibilidade de vacinas”, detalha Janaína.

Público prioritário

As 2.117.380 doses de vacina covid-19 recebidas do Ministério Saúde até 15/3 são  destinadas à imunização das pessoas idosas com mais de 60 anos residentes em instituições de longa permanência; pessoas com deficiência institucionalizadas; população indígena e idosos acima de 80 anos. O quantitativo total de imunizantes também está sendo destinado a 84,3% dos trabalhadores de saúde e a 13% das pessoas entre 75 e 79 anos. 

Até o momento, Minas Gerais já vacinou  838.176 pessoas com a primeira dose e 376.214, com a segunda. 

Combate à covid-19

Desde o início da pandemia, o Governo de Minas adotou diversas ações no enfrentamento ao coronavírus. Uma das primeiras ações foi a aquisição de 1.047 respiradores, ao preço médio mais baixo do país. Isso permitiu que o Estado dobrasse de cerca de 2 mil para quase 4 mil o número de leitos de UTI, muitos deles em municípios que nunca tinham contado com unidades de terapia intensiva.

De forma antecipada, Minas garantiu a compra de 50 milhões de seringas agulhadas, além de 617 refrigeradores. Mais de 21 milhões de seringas agulhadas já chegaram ao estado.

Onda roxa

Saiba mais sobre as determinações mais recentes no estado, com base na onda roxa do plano Minas Consciente, neste link.

Por: Agência Minas
© 2021 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.