Representantes da SES-MG detalham mudança na notificação de óbitos por covid-19

Sincronização entre o banco de dados estadual e a plataforma do Governo Federal objetiva agilizar a notificação de óbitos pela doença

Minas Gerais registrou 135.728 casos confirmados da covid-19 e 3.043 óbitos até o momento. Em coletiva virtual desta terça-feira (4/8), o Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, voltou a falar sobre a unificação da notificação de óbitos à plataforma do Governo Federal, bem como sobre a atual situação da rede de saúde em Minas.

Crédito: Alexandre Scotti“Conforme anunciado nesta segunda-feira (3/8), ao longo desta semana será feita a sincronização entre o nosso banco de dados e o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (SIVEP-Gripe), que é o banco de dados nacional”, reforçou.

Já o secretário adjunto de Estado de Saúde, Marcelo Cabral, pontuou que o dinamismo do cenário em relação à covid-19 gera a necessidade de mudanças, como a unificação da notificação de óbitos.

“Houve um aprendizado ao longo da epidemia e os ajustes são necessários para melhor atender a população mineira e garantir a assistência a todos”, explicou Cabral.

Os profissionais da rede de saúde do estado receberam treinamento quanto à plataforma do governo federal, para que estivessem aptos a alimentar o sistema com a adequação e agilidade necessárias. “Quando identificamos que o banco já está sendo alimentado da forma correta, iniciamos a transição para o SIVEP-Gripe. Por isso, há um pequeno atraso no nosso banco de dados em relação ao sistema federal”, explicou o secretário.

Rede de Saúde

Em relação à estruturação da rede de saúde em Minas Gerais, com a ampliação de cerca de 80% do número de leitos de UTI e de enfermaria desde o início da pandemia, Marcelo Cabral reforçou a efetividade do planejamento e o preparo realizado pelo estado para o enfrentamento à covid-19.

“O Governo de Minas e a SES-MG realizaram um planejamento bastante efetivo quanto à epidemia, inclusive antecipando-se ao surgimento das necessidades. O fato de não termos problema de desassistência aos mineiros é uma prova disso”, afirmou Marcelo Cabral.

Atualmente, estão cadastrados no SUS fácil 20.795 leitos de enfermaria e 3.740 leitos de UTI. A taxa de ocupação geral de leitos de UTI está em 66,64% e de leitos de enfermaria está em 57,65%.

“Conforme anunciado nesta segunda-feira (3/8), ao longo desta semana será feita a sincronização entre o nosso banco de dados e o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (SIVEP-Gripe), que é o banco de dados nacional”, reforçou.

Já o secretário adjunto de Estado de Saúde, Marcelo Cabral, pontuou que o dinamismo do cenário em relação à covid-19 gera a necessidade de mudanças, como a unificação da notificação de óbitos.

“Houve um aprendizado ao longo da epidemia e os ajustes são necessários para melhor atender a população mineira e garantir a assistência a todos”, explicou Cabral.

Os profissionais da rede de saúde do estado receberam treinamento quanto à plataforma do governo federal, para que estivessem aptos a alimentar o sistema com a adequação e agilidade necessárias. “Quando identificamos que o banco já está sendo alimentado da forma correta, iniciamos a transição para o SIVEP-Gripe. Por isso, há um pequeno atraso no nosso banco de dados em relação ao sistema federal”,
explicou o secretário.

Rede de Saúde

Em relação à estruturação da rede de saúde em Minas Gerais, com a ampliação de cerca de 80% do número de leitos de UTI e de enfermaria desde
o início da pandemia, Marcelo Cabral reforçou a efetividade do planejamento e o preparo realizado pelo estado para o enfrentamento à covid-19.

“O Governo de Minas e a SES-MG realizaram um planejamento bastante efetivo quanto à epidemia, inclusive antecipando-se ao surgimento das necessidades. O fato de não termos problema de desassistência aos mineiros é uma prova disso”, afirmou Marcelo Cabral.

Atualmente, estão cadastrados no SUS fácil 20.795 leitos de enfermaria e 3.740 leitos de UTI. A taxa de ocupação geral de leitos de UTI está em 66,64% e de leitos de enfermaria está em 57,65%.

Por: Jornalismo SES-MG
© 2021 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.