Microscópio utilizado na análise de micropartículas.

Autores*: Alessandra Noronha da Silva, Victor Nardelli Durço, Gabriella Yuka Shiomatsu, Vitor Yukio Ninomiya, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Você sabia que pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), juntamente com uma empresa brasileira de tecnologia, criaram um tipo de tecido capaz de eliminar o novo coronavírus

Esse material já tinha sido desenvolvido para eliminar alguns microorganismos (fungos e bactérias), evitando os maus odores nos tecidos. Em meio à pandemia, os pesquisadores resolveram testá-lo contra o novo coronavírus. E não é que deu certo? Em testes realizados, o tecido eliminou 99,9% da quantidade de coronavírus depositado na superfície após cerca de 2 a 5 minutos de contato. Vamos entender melhor como esse novo tecido funciona?

Pessoa se pesando em balança.

Autores*: Lucas Mauro de Andrade Sucena, Gabriella Yuka Shiomatsu, Vitor Yukio Ninomiya, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Você sabe qual a relação entre covid-19 e obesos? Durante este momento de pandemia, em que enfrentamos desafios sem precedentes, é comum que existam dúvidas e receios sobre a doença e seu enfrentamento. Dentre eles, é frequente o questionamento: por que obesos fazem parte do grupo de risco da covid-19?

A SES-MG preparou este texto para explicar por que isso acontece e o que pode ser feito frente à tal situação!

Ponto de interrogração representando as principais dúvidas acerca do tema covid-19 nas crianças

Autores*: Mariana Rodrigues, Pedro Otávio Oliveira Santos, Vitor Yukio Ninomiya, Gabriella Yuka Shiomatsu, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Diante da pandemia gerada pelo novo coronavírus, muitas dúvidas foram levantadas e diversas estão sendo respondidas! Neste post, algumas questões sobre a covid-19 nas crianças serão comentadas. Se você tem dúvidas sobre como proteger as crianças na pandemia de covid-19, então confira aqui as principais perguntas sobre o tema e suas respostas!

Hospital de campanha construído no Expominas, em Belo Horizonte.

Autores*: Mariana Rodrigues, Vitor Yukio Ninomiya, Gabriella Yuka Shiomatsu, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Por que se fala tanto em hospital de campanha atualmente? A pandemia de covid-19 trouxe um aumento pela demanda dos serviços de saúde em um curto período de tempo. Assim, governos de diferentes localidades estão se mobilizando para oferecer o suporte necessário aos indivíduos acometidos pela doença. 

Nesse contexto, os hospitais de campanha tornaram-se uma das principais estratégias de controle frente à pandemia, uma vez que auxiliam no suprimento das demandas de leito no sistema de saúde, mas devem ser estruturados conforme recomendação da ANVISA.

Essas construções têm caráter emergencial, com objetivo de suprir a falta de leitos nos hospitais e, dessa forma, garantir acesso à saúde para a população. Mas você sabe como eles funcionam?

Interrogação representando as dúvidas sobre os grupos de risco para a covid-19

Autores*: Larissa Maria Soares Avelar, Gabriella Yuka Shiomatsu, Vitor Yukio Ninomiya, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Diante da pandemia do novo coronavírus, é natural que tenhamos algumas dúvidas referentes ao tema. Neste post, algumas das dúvidas sobre os grupos de risco para a covid-19 serão comentadas. Se você é uma dessas pessoas que também quer entender mais sobre o novo coronavírus e a covid-19, então confira aqui algumas das principais perguntas e respostas sobre o tema!

Tablet exibindo gráfico de taxa de mortalidade de covid-19.

Autores*: Clara Lopes Machado, Vitor Yukio Ninomiya, Gabriella Yuka Shiomatsu, Ricardo Tadeu de Carvalho.

A epidemia da covid-19  em Minas Gerais trouxe vários conceitos médicos importantes para o cotidiano das pessoas. Com isso, compreender bem alguns desses conceitos, como a taxa de mortalidade por covid-19 e taxa de letalidade, tornou-se essencial ao maior entendimento do perfil da atual pandemia. 

Aqui, explicaremos alguns dos conceitos relacionados à taxa de mortalidade e à de letalidade, bem como suas aplicações sobre os dados epidemiológicos divulgados pela mídia. Quer entender melhor? Acompanhe!

Tela de monitor de multiparâmetros de sinais vitais onde é possível ver o reflexo de um manequim utilizado para treinamento de intubação, um dos meios de evitar a morte por covid-19.

Autores*: Ingrid Lourenço, Mateus Jorge Nardelli, Gabriella Yuka Shiomatsu, Vitor Yukio Ninomiya, Ricardo Tadeu de Carvalho.

A primeira morte confirmada por covid-19 em Minas Gerais ocorreu no final de março de 2020. Embora a maioria dos casos de covid-19 seja leve ou moderado, muitas pessoas apresentam a doença grave (Síndrome Respiratória Aguda Grave), que pode levar à morte. Apesar de isso ocorrer em apenas 2,1% dos casos em Minas Gerais, de acordo com o Informe Epidemiológico do dia 27 de julho, já é o suficiente para causar um grande impacto na população caso as medidas de prevenção não sejam tomadas.

Entenda a seguir o que acontece no nosso corpo e como a covid-19 pode levar à morte.

Foto de acesso venoso periférico em mão para hidratação do paciente e monitorização, que fazem parte do tratamento da SRAG

Autores*: Mariana Dinamarco Mestriner, Letícia de Melo Elias, Gabriella Yuka Shiomatsu, Vitor Yukio Ninomiya, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Você sabia que o novo coronavírus é chamado de SARS-CoV-2 pela ciência? O próprio nome nos alerta para a sua complicação mais grave, a Síndrome Respiratória Aguda Grave. É principalmente ela que causa os óbitos e as internações por covid-19. A sigla SARS, que vem do inglês, significa “Síndrome Respiratória Aguda Grave”. Já a sigla “CoV” faz referência a coronavírus, a família do vírus. O número 2 indica que ele é muito semelhante a outro, o SARS-CoV. Em outras palavras, o vírus causador da covid-19 é denominado “coronavírus 2 causador da síndrome respiratória aguda grave”.

Apesar de a maioria dos pacientes se recuperar completamente com cuidados domiciliares, aproximadamente 14% desenvolvem a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), condição grave responsável pela maior parte dos óbitos pela covid-19. Afinal, como é feito o tratamento da SRAG? Tire suas dúvidas aqui!

© 2020 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.