Os sintomas da covid-19 nas crianças são diferentes? Entenda aqui!

Autores*: Thuanny Granato Fonseca Silva, Gabriella Yuka Shiomatsu, Vitor Yukio Ninomiya, Ricardo Tadeu de Carvalho.

Você sabe quais são os sintomas da covid-19 nas crianças? A pandemia causada pelo novo coronavírus vem apresentado muitos desafios para a ciência e para os sistemas de saúde. De forma que é essencial conhecer como essa doença se manifesta nas diferentes faixas etárias. Assim, podemos pensar em diagnósticos, tratamentos e medidas de prevenção eficazes. 

Existem poucas informações divulgadas, até mesmo em artigos científicos, sobre a manifestação da doença nas crianças quando comparamos com os adultos. Quer entender melhor o que sabemos até agora sobre a covid-19 nas crianças? Leia aqui!

 

Quais podem ser os sintomas da covid-19 nas crianças?

Embora a maioria dos casos da doença ocorra em adultos, as crianças também podem apresentar a covid-19. Os sintomas principais são os mesmos: febre, tosse e dificuldade para respirar. Porém, as crianças podem não os apresentar. Ao invés disso, podem ficar com o nariz entupido e/ou escorrendo, ter dor de garganta e, até mesmo, ter sintomas gastrointestinais – como dor de barriga, diarreia e vômitos.

Sintomas da covid-19 na criança.

Girl photo created by drobotdean - www.freepik.com 

A covid-19 é diferente para cada faixa etária?

Dependendo da idade da criança, os sintomas ainda ocorrem em uma frequência diferente. De 0 a 9 anos, os principais são: 

  • febre;
  • tosse;
  • dificuldade para respirar;
  • dor de cabeça;
  • diarreia. 

 

Para saber mais…

Você sabe identificar um recém-nascido ou criança com dificuldade para respirar? 

Eles podem apresentar:

  • muitas respirações em pouco tempo, fazendo esforço;
  • batimento das “asas” do nariz;
  • aprofundamento do espaço entre as costelas (tiragem intercostal);
  • dificuldade para amamentar ou ingerir alimentos e líquidos;
  • pele azulada ao redor da boca e da língua (cianose).

 

Já de 10 a 19 anos, além da febre, tosse e diarreia, podem também apresentar: náusea/vômito e perda na capacidade de sentir cheiro ou gosto da comida.

Entre os recém nascidos, os meninos parecem ter mais chance de serem infectados do que as meninas. Os sintomas principais são febre, vômito, tosse e dificuldade respiratória. Em sua maioria, não apresentam outros sintomas. Sobre a transmissão do vírus da mãe para o bebê, durante a gravidez, ainda não há comprovação científica de que isso possa ocorrer.

Bebê sorrindo.

Como o organismo da criança reage na infecção

Diferentemente dos adultos, a maioria das crianças tem um quadro leve ou moderado. Existem algumas explicações para isso. Uma delas é de que as crianças possuem menos “portas de entrada” para o vírus em seu organismo. E a outra é que a resposta imunológica não é muito agressiva – diferente do que ocorre em alguns casos graves nos adultos.

Para saber mais…

A porta de entrada do novo coronavírus parece ser uma proteína específica, que ajuda a controlar a pressão arterial no nosso corpo. Essa enzima está menos desenvolvida em crianças e adolescentes, o que reduz a chance de uma infecção por esse vírus. 

Além disso, a resposta inflamatória, quando muito agressiva, pode levar a uma disfunção dos órgãos, como foi observado em casos mais graves da doença. E tal resposta não é comum nas crianças.

 

Nesse sentido, há um número menor (aproximadamente 4%) de internações e necessidade de unidade de terapia intensiva (UTI). Apesar de raro, algumas crianças podem ter a forma grave da doença, principalmente aquelas com: 

  • idade inferior a 12 meses;
  • doenças pulmonares (como asma);
  • problemas no coração;
  • imunidade baixa.

Como fazer a prevenção nas crianças?

Vamos relembrar? Os sintomas da covid-19 na criança podem ser parecidos com os dos adultos e variam conforme a idade, mas raramente se manifestam na forma grave! 

Devemos sempre lembrar que as medidas de prevenção também são necessárias nessa faixa etária, como:

  • manter o distanciamento social de dois metros;
  • lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar álcool em gel;
  • desinfetar as superfícies e objetos que são utilizados com maior frequência;
  • evitar tocar os olhos, boca e o nariz;
  • utilizar máscara, desde que maiores de dois anos e com supervisão frequente dos pais.

Criança vestindo máscara para prevenção da covid-19.

People photo created by jcomp - www.freepik.com

Portanto, vimos que os sintomas da covid-19 nas crianças podem ser um pouco diferentes daqueles observados nos adultos, mas a maioria deles coincide. Então, uma dica para quem convive com crianças é, buscar ajuda médica sempre que notar um comportamento diferente ou algo que chame sua atenção com relação à saúde da criança.

Então, aprendeu um pouco mais sobre os sintomas da covid-19 na criança? Esperamos que esse post tenha ajudado!

 

Quer saber mais sobre coronavírus? Siga a SES-MG no Instagram, no Facebook e no Twitter.

*Este post foi escrito pelos alunos da Faculdade de Medicina da UFMG pela parceria da SES-MG com o projeto Adote sua Vizinhança em Tempos de covid-19.

Este texto foi redigido conforme as evidências disponíveis até 29/07/2020.

© 2020 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.