6 mitos e verdades sobre o coronavírus

Autores*: Marcela Tozzi, Ingrid Lourenço, Vitor Toledo, Mariana Alcantara Nascimento, João Rafael Assis Alderete, Ricardo Carvalho e Mateus Nardelli
Supervisão técnica: Juliana Wilke Saliba, prestadora de serviços na SES-MG pela parceria com a OPAS

 

Todos os dias, milhares de informações sobre a covid-19 são lançadas na internet. Mas nem todas elas são verdadeiras. Por diversos motivos, há pessoas que divulgam mentiras sobre a existência e a origem do coronavírus. Por isso, é preciso conhecer os mitos e as verdades sobre o novo coronavírus.

Então, você precisa ficar bem atento para não compartilhar notícias falsas — as famosas fake news. Para ajudá-lo, preparamos este post para você! Acompanhe!

1. Verdade: há outros tipos de coronavírus

Nos últimos 20 anos, tipos distintos de coronavírus já causaram epidemias pelo mundo. Em 2003, o sul da China foi afetado por outro vírus que causa a síndrome respiratória aguda grave (SRAG), o SARS-CoV. Esse vírus é um “parente próximo” — quase irmão — do novo coronavírus. Naquela época, ele se espalhou rapidamente para outros países e causou muitas mortes em poucos meses, chegando a uma fatalidade de até 50% nos idosos. Isso significa que, a cada 100 idosos com a doença, 50 deles morriam. Felizmente, não se tornou uma pandemia!

Em 2012, outro tipo de coronavírus causou a síndrome respiratória do Oriente Médio — que foi chamada de MERS. O MERS-CoV possivelmente passou para nós pelos dromedários (um animal semelhante ao camelo) e também deve ter tido contato com morcegos. Ele era bem agressivo e matava 35 pessoas a cada 100 infectados. Felizmente, essa pandemia também não se alastrou devido ao trabalho de controle feito pela Organização Mundial de Saúde.

A Organização Mundial de Saúde coordena a resposta global à pandemia.A Organização Mundial de Saúde coordena a resposta global à pandemia. Crédito: I, Yann.

2. Verdade: outros coronavírus infectam os animais

Existem, também, outros tipos de coronavírus que causam doenças na gente e em outros animais:

  • o HCoV-OC43 é um dos vírus que causa o resfriado comum, esse que quase todo mundo pega todo ano;
  • o FCoV é um coronavírus que infecta os gatos domésticos há muitos anos. Não se preocupe: ele não passa para os humanos! Mas pode causar uma doença grave nos felinos. Felizmente, já tem uma vacina contra ele. Tome cuidado: é mito que essa vacina funciona para covid-19;
  • um outro coronavírus, o baleia-beluga-coronavírus SW1, foi responsável pela morte de várias baleias. Curiosamente, ele não ataca o pulmão, mas o fígado.

3. Verdade: o coronavírus pode ter vindo dos morcegos

No caso do SARS-CoV-2, que causa a covid-19, seu material genético é muito parecido com aquele presente em outro tipo de coronavírus, que é encontrado em morcegos. Essa análise é feita por meio de técnicas de análise genética. Dessa forma, é possível comparar o material genético de diferentes espécies e encontrar semelhanças ou diferenças, como se fosse um jogo dos sete erros. Esse achado sugere para os cientistas que existe uma relação entre esse vírus da natureza e o vírus que está causando a pandemia hoje.

Hospedeiros mamíferos da família de coronavírusHospedeiros mamíferos da família de coronavírus. Crédito: Firas A Rabi, Mazhar S Al Zoubi et al/MDPI.com.

4. Mito: o coronavírus foi fabricado em laboratório

O “salto” de um vírus que existe em animais para os seres humanos não é novidade. Na verdade, é assim que surge grande parte das doenças por vírus, como na pandemia de 2009 da gripe suína e nas epidemias passadas de outros coronavírus, causando o SARS e o MERS. Como explicamos, é assim que surgem as zoonoses.

Por esses motivos, é consenso na ciência de que o novo coronavírus surgiu sem intervenção humana, de forma natural. As pesquisas para determinar seu caminho de animal a animal até chegar a nós continuam em atividade ao redor do mundo e podem ajudar a responder as dúvidas que ainda existem.

No entanto, a culpa não é dos bichos, mas dos homens que os retiram do seu ambiente natural.

Mulher fazendo uma pesquisa médica em laboratório.

 

5. Mito: o coronavírus é uma invenção para prejudicar a economia

Tem pessoas que não acreditam que o coronavírus existe e falam que ele é uma invenção da mídia. No entanto, há pessoas enfrentando a doença em hospitais de todo o mundo, especialmente os idosos.

Felizmente, a maioria das pessoas se recupera! Em Minas Gerais, até 03/07/2020, foram 31.682 casos recuperados de um total de 53.351 confirmados. Ainda há 20.559 casos em acompanhamento. Mesmo assim, você não deve relaxar na prevenção, pois 2,1% dos infectados evoluem para óbito. 

6. Verdade: a prevenção funciona

Outra boa notícia!  As medidas preventivas, como uso de máscara, lavagem frequente de mãos, isolamento dos casos suspeitos, distanciamento social, funcionam! Se você seguir todas as recomendações da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, poderá reduzir as chances de que a doença acometa você e/ou seus familiares. Por isso, fique de olho aqui no nosso blog e nas redes sociais.

Cartilha de prevenção contra o coronavírus do Ministério da Saúde.

Portanto, para não cair em muitos mitos sobre o coronavírus, busque sempre as fontes de informação oficiais dos órgãos de saúde. Além disso, não espalhe uma informação se não tiver certeza que ela é verdade. Por esses motivos, é essencial se informar sobre o coronavírus, suas formas de transmissão e como prevenir sua infecção. Com isso, poderemos vencer a pandemia e proteger nossos entes queridos. 

Se você deseja continuar recebendo informações como essas, nos siga nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram!

*Esse texto foi desenvolvido pela parceria da SES-MG com o projeto Adote sua Vizinhança em Tempos de covid-19 da Universidade Federal de Minas Gerais. 

 

© 2020 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.